SAVE THE DATE: nova #GreveClimáticaEstudantil para dia 24 de Maio!

SAVE THE DATE: nova #GreveClimáticaEstudantil para dia 24 de Maio!

Foi convocada nova #GreveClimáticaEstudantil para dia 24 de Maio, inserida na segunda grande greve mundial do movimento #FridaysForFuture.

“Faremo-nos ouvir, de novo, pela justiça climática. Dia 15 de março fomos fortes. Cerca de 20 mil estudantes saíram à rua, numa mensagem clara de descontentamento para com as classes políticas que varrem a crise climática para debaixo do tapete.”

Eles avisaram que não iam parar.
Matilde Alvim, organizadora do movimento em Portugal, acrescenta: “Tivemos a oportunidade de sermos ouvidos também pelo Ministro do Ambiente. Mas a mudança que reivindicamos ainda não chegou.”
Têm razão. Não chegou porque a central de Sines e do Pego continuam a funcionar a carvão, e não foi efectuada qualquer mudança no sentido de planear e antecipar a transição energética. Não chegou porque os contratos para explorar gás natural na Batalha e em Pombal ainda estão em cima da mesa, salvaguardados pela inércia política na área ambiental. A mudança de paradigma radical que exigem ainda está por fazer.

O 15 de Março não foi apenas um dia, tornou-se um movimento que reivindica medidas sérias e urgentes, apoiadas numa geração que está farta de ver o seu futuro negligenciado por interesses económicos sobrepostos a direitos humanos.
As greves são parte importante do processo mas não o fim em si mesmo. O grupo está a planear assembleias, debates e outras actividades que possam dinamizar, mobilizar e consciencializar mais pessoas. Têm, inclusive, jovens dedicados à análise de planos governamentais e leis que vão sendo actualizadas relacionadas com o clima.

“Somos uma geração que está acordada. Cada vez temos mais a certeza de que a não-resolução deste estado de emergência climática não se deve à falta de tecnologia ou outros recursos, mas sim à falta de vontade política.” remata Maltilde.

Do FridaysForFuture nasceu o ParentsForFuture. Um segundo movimento que está presente em vários países europeus (muitos deles, como a Alemanha, Dinamarca, Espanha e Itália – entre outros – que continuam a fazer greve todas as semanas) de adultos que apoiam esta mobilização estudantil porque as alterações climáticas irá afectar todos.

Dia 26 de Maio, dois dias depois da nova Greve Climática Estudantil, acontecem as eleições parlamentares europeias de em Portugal – que será um momento fulcral para todos e todas as jovens portuguesas se fazerem ouvir na Europa e mostrarem qual é a mudança que verem ver acontecer. O Parlamento Europeu tem um papel importante para acelarar e pressionar estas politicas que são tão essenciais, para reforçar as exigências e aumentar o sentido de urgência das medidas que estão a ser apresentadas.

O ID Europa irá fazer um IG LIVE em breve com as organizadoras da Greve Climática Estudantil m Portugal para falar sobre a importância das eleições europeias nesta “luta”, e o que podemos fazer tanto individualmente como colectivamente para ser parte da solução.

Leave a Reply

Your email address will not be published.